Busca

Pesquisa personalizada

Dicas do Hawaii – Vulcão Kilauea

Estou devendo vários posts das últimas viagens que eu fiz e aproveitando que hoje o vulcão Kilauea, localizado na Big Island, está cuspindo lava a 20 metros de altura e várias crateras entraram em erupção, eu vou contar como foi um dos passeios que eu fiz nessa ilha.

Quando fui ao Hawaii, me hospedei em um hotel em Oahu e peguei um avião de Oahu até Big Island só para ver a lava do vulcão Kilauea. O primeiro passo desse passeio, é passar primeiro no Parque dos Vulcões e pegar o informativo sobre os caminhos que a lava está fazendo no dia. Nesse parque vale muito a pena você ver a cratera a noite por causa do efeito da lava. Nós não ficamos porque queríamos ir ver a lava em movimento. Infelizmente só tinha uma noite nessa ilha.

Depois de pegarmos o informativo, colocamos o endereço do local que a lava estava passando no GPS e partimos. Quando chegamos no local, existiam nativos controlando a entrada. Como já estava escurecendo, eles não deixavam você entrar sem lanternas e nós não havíamos levado a nossa. Tívemos que comprar uma. O preço? US$ 10 por uma lanterninha muito da ordinária. Entramos no local e fomos andando por um caminho. Chega uma parte do caminho que não deixam mais você andar. E você fica vendo muito ao longe um vermelhinho. Fizemos perguntas e nos informaram que a propriedade é particular e que não poderíamos passar daquele ponto. Mas no caminho, existem guias oferecendo os seus serviços com garantia de ver a lava de pertinho. Fiquei decepcionada ali, achei que ia ver a lava.

Voltamos e paramos em uma barraca para ver contratar o serviço de um guia. Serviço contratado, partimos de carro atrás do carro do guia até chegarmos em um local com algumas barracas. Uma dessas barracas era a do nosso guia. Parecia uma mini feira. O guia deu uma lanterna para cada pessoa e uma garrafa de água. Ah, antes de fazer esse passeio você tem que assinar um papel dizendo que você está ciente dos riscos e que não pode culpar a “empresa” caso algo aconteça. Ou seja, você vende a sua alma.

Às 19:30 partimos com um grupo de 12 pessoas para um lugar totalmente escuro. Esse lugar é totalmente devastado pela lava. Você pisa em lava endurecida e no meio do caminho dava para sentir o calor saindo do chão. Segundo o guia que nos levou, a lava tinha passado pelo local a 4 dias. Fiquei me perguntando se a lava poderia passar no exato momento em que nós estávamos passando? Tem coisas que é melhor nem saber. No início fiquei com um pouco de medo, mas foi uma experiência incrível.  O chão é todo irregular, dividido, igual a terremoto e ás vezes você tem que pular para passar por um buraco. Depois vocês e acostuma e fica fácil.

Depois de 1h e 30 minutos no breu andando na lava e até no meio de uma mata que tinha porcos selvagens (Não vi nenhum, mas senti o cheiro das fezes), nós chegamos no local que dava para ver muito de perto a lava caindo no mar. O céu estava sem nuvens e como não existia iluminação naquela área, dava para ver uma quantidade absurda de estrelas. A lava não estava saindo com muita pressão, mas dava para ver o vermelho caindo no mar e ouvir o barulho que fazia da lava quente em contato com a água do mar. Demos sorte também de o vento não estar na nossa direção. Assim, não tivemos que nos preocupar com o calor. Um amigo nosso que foi disse que é ruim quando bate o vento e traz o calor da lava para o seu rosto.

Resumindo: foi sensacional todo mundo sentado no escuro vendo a lava com o céu totalmente coberto por estrelas. Nunca vi tanta estrela na minha vida. Ah, e a lua ficou bem do lado da lava escorrendo no mar. No total, foram umas 4 horas de passeio.
Related Posts with Thumbnails
Be Sociable, Share!

Posts Relacionados:

Leave a Reply

  

  

  

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>